Meus 5 pilares para performance pessoal

No final de 2009, ao avaliar meu ano e planejar 2010, vi que precisaria ter uma disciplina considerável para conseguir atingir as metas propostas. Equilibrar uma tonelada de demandas na vida profissional (empreender e gerenciar negócios e projetos), com a vida pessoal, principalmente para os casados e com filho(s), torna a missão quase impossível se não houver um planejamento claro.

Porém, para ter disciplina para cumprir as diversas tarefas diárias (e procrastinar menos), precisaria de mais energia física e foco. Então, resolvi listar os cinco pilares que servirão de base para uma melhor performance física e mental para este ano que promete ser repleto de desafios e crescimento.

1. Alimentação saudável

Nos últimos meses de 2009, dei uma boa descuidada na alimentação. Como sigo a dieta vegetariana, é necessário uma disciplina ainda maior para manter um equilíbrio nutricional e, em função da ausência de carnes, qualquer descuido leva a um consumo excessivo de carboidratos, frituras e demais alimentos pesados, para trazer uma sensação de saciedade.

Voltei a um padrão mais equilibrado, reduzindo o consumo de cafeína (que estava consumindo em excesso e, aliás, tive uma semana péssima de abstinência após o corte), e diminuindo também o consumo de laticínios, devido a uma intolerância moderada a lactose que tenho.

Em geral, sigo os princípios da dieta ayurvédica para meu dosha (tipo físico), e o nível de energia, disposição física, e qualidade do sono, aumentaram muito.

2. Exercício físico

Após 15 anos de exercícios físicos regulares (academia, corrida, tênis, yoga), 2009 foi o ano mais sedentário da minha vida. Este fator, aliado a má alimentação, baixou drasticamente meu nível energético.

Minha proposição neste ano é praticar, pelo menos, 3 atividades físicas por semana. Voltei a correr e, em fevereiro, retorno à academia. Acho que terei uma sensação parecida com este tweet do Rodolfo Araújo. No segundo semestre, farei algumas provas de corrida de 5 e 10K, apenas para motivar os treinos.

3. Meditação

Se eu fosse escolher qual a principal atividade que me traz equilíbrio diário, escolheria, sem titubear, a prática diária de meditação. Desde 2006, pratico regularmente uma técnica de meditação chamada IAM (Integrated Amrita Meditation Technique).

A meditação funciona como um reboot mental diário, reduzindo a frequência cerebral e, em última instância, trazendo relaxamento e equilíbrio.

Vejo que, no mundo corporativo, há uma tendência de realizar treinamentos baseados em meditação e de psicologia transpessoal. Sobre meditação, o Marcos Rezende, do blog Insistimento, lançou um e-book introdutório a meditação para profissionais.

4. Sono

Para mim, equilibrar as horas de sono é, de longe, o principal desafio dentre os listados aqui. Sempre tive uma tendência a ser notívago e ter dificuldade em levantar muito cedo. Como empreendedor, sem "hora para bater o cartão", o risco de perpetuar este padrão é enorme.

Após algumas experiências, inspiradas por um post do Tim Ferriss, aprendi que funciono bem dormindo 6h/noite (aproximadamente 4 ciclos ultradianos completos, de 90 minutos cada).

Algumas regras que adotei para melhores noites de sono são: após às 22h, não checar e-mails e evitar atividades de planejamento que impliquem em pensamento futuro (que trazem ansiedade). Evidentemente, cumprindo os itens 1 a 3 acima, a qualidade do sono aumenta, e muito.

5. Sonho

Aqui, não estou falando do sonho que ocorre quando estamos dormindo. Refiro-me à necessidade de termos um sonho e uma visão clara de onde estamos indo. No passado, sempre achei um chavão de "auto-ajuda" quando algum autor referia-se a visualização de sonhos. Porém, vejo que, em tempos passados, eu não tinha isso muito claro, e vim a tê-los após uma década de experiência profissional.

O que isso tem a ver com performance pessoal? Só com sonhos e visões muito claras, consigo ter a motivação necessária para enfrentar todos os desafios do dia-a-dia profissional, que trazem muitas gratificações, mas também, muitos obstáculos.

#####

Vejo que, aliando os pilares citados acima, com técnicas de produtividade, haverá uma maior probabilidade de entregar mais resultados, em menos tempo. No mínimo, é uma tentativa prática de equilibrar todos os papéis que exerço na vida. Uma frase que sempre repito (acho que é a terceira vez num artigo): "Workaholismo pode ser, muitas vezes, sinal de improdutividade."

Comentários




Últimos livros