Online, pero no mucho

Notconnected

Na busca pelo equilíbrio na vida digital, cheguei recentemente a uma conclusão que tem me ajudado muito no dia-a-dia profissional. Hoje, muitos trabalham a maior parte do tempo na frente de um computador e, quando estão em deslocamento, acessam seus dados por smartphones. A pergunta é: como usar as ferramentas tecnológicas a nosso favor, sem as distrações que elas trazem?

Pois bem, percebi que um grande ladrão de foco é estar conectado em serviços digitais que trabalham em "tempo real", como email e messenger. Explico: Se você fica com seu programa de email ou comunicador instantâneo ativo o tempo todo, você está sempre vendo alertas de novas mensagens piscando na sua frente. Para a maior parte das pessoas, isto basta para interromper a tarefa em andamento para ver apenas mais uma inofensiva mensagem que chega. Duvido quando alguém diz que consegue manter o foco no trabalho com uma janela de nova mensagem de messenger piscando no rodapé da tela.

Já no celular, o vilão é o famigerado push-mail: email que chega em tempo real, gerando um alerta a cada nova mensagem. Os smartphones Blackberry popularizaram este recurso que, hoje, pode ser usado em praticamente qualquer celular que acesse emails. Novamente, para muitos, a ansiedade gerada a cada alerta, é mais do que suficiente para, frequentemente, drenar tempo e energia. Por isso, hoje vemos muita gente que "trabalha muito" e, ao final do dia, não produziu nada. Já disse isso em outro artigo: workaholismo pode ser, simplesmente, improdutividade.

Eu, particularmente, uso muitas ferramentas e serviços digitais: email, comunicador instantâneo (apenas com minha equipe de trabalho), smartphone, Twitter, Facebook, etc. Mas, procuro usar a tecnologia a meu favor, e não ter minha agenda interrompida e ditada por ela. Uso cada serviço apenas quando necessário e, quando estou realizando minhas tarefas, procuro desligar tudo.

É claro que há dias onde a distração impera. Porém, com um pouco de disciplina, é possível mudar hábitos e melhorar a produtividade. Uma frase de um autor que admiro, o Tim Ferriss: "Minimum input and Maximum output", isto é, mínima entrada (de informação) e máxima saída (de resultados).

Finalizo com uma outra constatação: - "Pensar grande ajuda a manter o foco e ter disciplina para não perder tempo".

Comentários




Últimos livros